respire bemRinoplastia, septoplastia, desvio de septo, rinosseptoplastia... São muitos os nomes que confundem a cabeça dos pacientes que nos procuram em busca algum tipo de correção cirúrgica no nariz, seja estética, funcional ou ambas. A confusão de nomes e termos não é a toa. São inúmeras as deformidades que podem estar presentes no nariz, com prejuízos importantes para sua forma e função.

A primeira diferença importante está entre os nomes dados aos procedimentos funcionais (usados para melhorar a respiração) e estéticosAlém disso, em um grande número de casos , esses procedimentos podem ser feitos com os dois objetivos.

É comum recebermos no consultório pacientes que não apresentavam queixas respiratórias e que, após se submeterem a uma “plástica do nariz”, passaram a respirar mal. Por outro lado, um grande número de pacientes que são operados por problemas respiratórios ou obstrutivos, muitas vezes viciados em remédios descongestionantes, têm desconfortos estéticos em relação ao nariz.  Os dois casos requerem uma avaliação total do paciente.

Não se pode avaliar queixas estéticas do nariz sem  levar em conta a respiração, e vice versa. Por isso, cada vez mais otorrinolaringologistas são procurados para avaliar e corrigir, além de dificuldades respiratórias, também a estética nasal,  evitando a necessidade de duas cirurgias.

Caso você esteja avaliando a correção cirúrgica do nariz, não deixe de levar em conta que forma e função devem ser avaliadas conjuntamente sempre e que a avaliação de otorrinolaringologista é indispensável em todos os casos.