Ícone do site Dr. Luciano Moreira – Otorrino – Rio de Janeiro – Cirurgia de Ouvido, Nariz e Garganta

Cirurgia a laser na otorrinolaringologia – Dr. Luciano Moreira, Otorrino – Copacabana, Rio de Janeiro

cirurgia a laser

É curioso o fascínio que os raios laser causam na maior parte das pessoas. Talvez tenha algo a ver com os filmes de ficção científica.

Cirurgia a laser na otorrinolaringologia

E quando se trata de cirurgias, aí então nem se fala. Meus colegas cirurgiões certamente passam por isso no dia-a-dia. Quando indicamos uma cirurgia para um paciente, seja de amígdalas, do nariz ou os ouvidos, e logo vem pergunta: “Doutor, mas a cirurgia é a laser???” Aí a gente precisa explicar que não é bem assim.

Quando a cirurgia a laser é indicada?

O raio laser tem boas aplicações em algumas (pouquíssimas, na verdade) cirurgias na otorrinolaringologia.

Quando bem indicado, ele é usado como um instrumento de corte (assim como tesouras e bisturis), em casos onde se precisa de muita precisão e reduzir o sangramento.

Papilomas e tumores de laringe são exemplos de cirurgias que se beneficiam do laser.

Nas cirurgias de ouvido, ele pode ser bem utilizado em estapedectomias (eu não uso!).

Perigos da cirurgia a laser

Também é importante lembrar que o laser produz temperaturas que podem chegar acima de 200 graus celsius, e caso acidentalmente aplicado em estruturas erradas, pode trazer lesões irreversíveis.

Enfim, precisamos ter cuidado com o fascínio por raios laser em cirurgias, pois muitas vezes ele acaba sendo usado para vender uma ideia de algo muito avançado e tecnológico, sem que seu uso faça o menor sentido.  CUIDADO!

SIGA DR. LUCIANO MOREIRA NAS REDES SOCIAIS

Sair da versão mobile