Superaudição

Moto Hint da Motorola.

 

Em setembro de 2014 eu publiquei aqui no OTOBLOG um post sobre os achados impressionantes de um estudo, mostrando que pacientes portadores de surdez e usuários um dispositivo sem fio conectados ao seus aparelhos chegavam a ter uma desempenho auditivo melhor do que pessoas sem nenhuma deficiência em ambientes barulhentos. Na última frase do post, eu propus uma pergunta: “Quem sabe no futuro também veremos pessoas de audição normal usando algo semelhante para melhorarem seu desempenho auditivo em reuniões, palestras ou restaurantes?”

Ao que parece essa hora já chegou.  Num artigo recente, a jornalista surda e implantada coclear Katherine Bouton (veja a tradução em português da Paula, aqui) nos explica que várias empresas grandes estão investindo em soluções auditivas destinadas à pessoas sem surdez. De fato, se pensarmos em todas as tecnologias desenvolvidas nos últimos anos para os aparelhos auditivos, não há porquê elas não serem oferecidas à população em geral. Por que não se usar filtros de ruído? Por que não cancelar o barulho excessivo e potencialmente nocivo à nossa audição? Por que não usarmos dispositivos no ouvido para conversarmos a 10, 20 ou 100 metros de distância com facilidade? Para essas e outras facilidades, não precisamos de novos avanços nem descobertas, está tudo aí já desenvolvido, basta formatar da melhor maneira e vender…

O colunista Amit Chowdhry da revista Forbes, diz num artigo recente que a Apple está desenvolvendo um par de fones de ouvido sem fios e com microfone para ser lançado com o iPhone 7. Algo parecido com os Moto Hint já lançados pela Motorola. A ideia é oferecer acesso a chamadas e ao assistente Siri, apenas por comandos de voz. Segundo Amit, os fones poderão vir com tecnologia de cancelamento de ruído. Outras fontes falam que a empresa pode incluir o som holográfico ao dispositivo, capaz de trazer experiências sonoras de qualidade inédita.

Para os apressados que imaginam que a audição dos usuários estará ameaçada pelo aumento no uso de fones de ouvido, uma lembrança: a mesma tecnologia que desenvolve os fones também fornecerá a tecnologia da proteção da audição, limitando a exposição dos ouvidos a sons potencialmente lesivos.

Como disse Nick Hunn , “o ouvido é o novo pulso”.