Criança desatenta: a surdez não tratada traz prejuízos – Dr. Luciano Moreira, Otorrino

criança desatenta

Felipe tem 4 anos e não pára quieto. Raramente responde de primeira quando os pais chamam, e com frequência a professora reclama que ele é uma criança desatenta.

Quando avaliei Felipe, a mãe me relatou que ele também tinha o sono extremamente agitado e que roncava à noite.

Criança desatenta: o diagnóstico

Bastou uma consulta para o diagnóstico: Felipe tem otite média secretora, um acúmulo de secreção nos ouvidos que causa uma perda auditiva do tipo condutivo. Além disso, ele tem hipertrofia de adenoide, o que o faz respirar mal.

A perda auditiva nessa idade causa problemas no processamento auditivo a nível cerebral, dificuldades de aprendizado e alterações no comportamento. Se o problema não for corrigido, podem se instalar sequelas que afetarão a linguagem no longo prazo.

Após uma tentativa de tratar a otite com medicamentos, optamos pela cirurgia. Remover a adenoide e drenar a secreção nos ouvidos, com a colocação de tubinho de ventilação (carretel).

Criança desatenta? ATENÇÃO!

Todas as crianças em idade escolas devem fazer audiometria anualmente, mesmo sem sintomas!

LEIA MAIS

 

SIGA DR. LUCIANO MOREIRA NAS REDES SOCIAIS

 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

Dr. Luciano Moreira

Dr. Luciano Moreira – CRM-RJ 65192-3

Dedicado à divulgação das novidades da especialidade, especialmente no tratamento da surdez, implante coclear, cirurgia do nariz e otorrinolaringologia infantil.

Outros Posts

Categorias

Open chat
1
Precisa de ajuda?
Marque sua consulta