Drogas Ototóxicas – Medicamentos que causam Zumbido e Perda Auditiva

O que são Drogas Ototóxicas?

As drogas ototóxicas são aquelas capazes de lesar estruturas da orelha interna, impactando negativamente suas funções auditiva e do equilíbrio. Remédios antibióticos, para o câncer, hipertensão arterial, doenças neurológicas e mesmo alguns considerados mais inofensivos, como o AAS (Aspirina),  podem causar zumbido e perda auditiva. Assim, precisamos estar atentos ao uso de medicamentos, especialmente as pessoas que já apresentando algum grau de surdez.

Risco de Perda Auditiva ou Zumbido?

O risco de ototoxicidade é variável dentre os medicamentos listados abaixo. Enquanto o risco com o uso do AAS é e torno de 1% e depende do tempo e dose usado, a chance de dano auditivo é ainda maior para outras drogas como o diurético furosemida (6%), os antibióticos aminoglicosídeos (10 a 30%) e a cisplatina (50 a 60%) usada na quimioterapia contra o câncer.

Além das particularidades de cada substância, o risco de desenvolver deficiência auditiva ou zumbido com o uso de medicamentos também depende de:

  • Dose e duração do tratamento
  • Velocidade da infusão de drogas venosas
  • Alteração da função renal
  • Uso concomitante de outras drogas potencialmente tóxicas
  • Idade
  • Perda auditiva prévia
  • Exposição prévia a radioterapia
  • Predisposição genética

Quais são os sintomas?

  • Zumbido (ou tinnitus) costuma ser o primeiro sintoma
  • Perda auditiva uni ou bilateral
  • Surdez Súbita
  • Tonteira
  • Desequilíbrio ao andar

Quando em uso de qualquer medicamento e diante do aparecimento de um ou mais dos sintomas acima, é importante investigar com o otorrinolaringologista, com a ajuda de uma audiometria e outros exames adequados para cada caso.

O que fazer?

Praticamente todos os medicamentos disponíveis podem causar efeitos colaterais. Estima-se que hajam mais de 200 medicamentos no mercado com potencial ototóxico. Se você estiver em uso de algum dos medicamentos da tabela a baixo, deve estar alerta para esse risco. Os sintomas acima podem ajudar a suspeitar da ocorrência de dano ao ouvido.

Quando o uso de medicamentos potencialmente tóxicos ao ouvido é inevitável, faz-se importante o acompanhamento dos limiares auditivos através da audiometria. A audiometria de altas frequências é especialmente importante nessas situações, já que a perda auditiva de alguns medicamentos ototóxicos apresenta-se inicialmente nas frequências não testadas nas audiometrias de rotina.

Nas crianças pequenas e que ainda não falam essa vigilância tende a ser mais complicada. A incapacidade de relatar os sintomas de zumbido e perda auditiva e a maior complexidade dos exames auditivos requer cuidado e vigilância redobrados.

Em alguns casos de ototoxicidade a perda auditiva pode ser reversível, por isso a necessidade de se identificar o problema precocemente. Em outros, instala-se uma perda irreversível, podendo ser indicado o uso de aparelhos auditivos ou implantes cocleares.

Lista de Medicamentos Ototóxicos

A tabela abaixo reúne medicamentos que podem causar zumbido e surdez.

É importante lembrar que muitos deles são usados em situações graves, como infecções, tumores, crises hipertensivas, etc. Portanto, embora seu uso sempre deva ser feito com com cautela e conhecimento do potencial ototóxico, muitas vezes eles são importantes para preservar a vida e a saúde.

Na coluna da direita “RISCO” são incluídos a possibilidade de perda auditiva associada ao uso do medicamento, apenas para as substâncias cujo risco já foi demonstrado por pesquisas. As demais substâncias são associadas a perda de audição na literatura, porém com risco desconhecido.

ATENÇÃO: A tabela – sendo fruto de publicações pesquisadas – não representa a verdade absoluta. Certamente haverão outros medicamentos (novos ou pouco estudados) com potencial ototóxico e que não constam dessa lista.

[table id=1 /]

REFERÊNCIAS

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1111/tmi.12608

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3138949/

http://www.europeanreview.org/wp/wp-content/uploads/956.pdf